Gravuras em consórcio no Museu do Trabalho

O nosso clássico Museu do Trabalho une o útil ao agradável e promove seu tradicional Consórcio de Gravuras. Ao mesmo tempo em que democratiza a arte, é uma ferramenta para ajudar nas realizar melhorias de infraestrutura do local. A iniciativa, que rola desde 1996, começa agora em março e vai até dezembro. O associado concorre mensalmente, ainda, a outra gravura. Este ano, participam Fabio Zimbres, Gelson Radaelli e Carlos Dias (serigrafias), Rafael Sica, Patricia Furlong e Pedro Palhares (litografias), Graziela Salvatori e Gustavo Freitas (xilogravuras), Marina Camargo e Renan Santos (gravuras em metal).

Conheça as condições e saiba como se associar aqui.

Gravura Fabio Zimbres 082 - baixa

Gravura Fabio Zimbres

Gravura Gelson Radaelli 074

Gravura Gelson Radaelli

Gravura002- baixa

Gravura Gelson Radaelli

De 1996 até hoje foram impressas 190 gravuras para o Consórcio, entre xilogravuras, litografias, gravuras em metal e serigrafias, feitas por 120 artistas convidados, em edições de 60 a 130 exemplares, o que resulta em uma produção de cerca de 18 mil gravuras em 18 anos.

Informações: (51) 3227 5196

O Museu do Trabalho abre de terça a domingo das 13h30 às 18h30

Compartilhe a cultura
Comente!